O que é a Osteopatia?

A Osteopatia enfatiza a sua ação centrada no paciente, ao invés do sistema convencional centrado na doença.

Os tratamentos usam uma abordagem holística da saúde, considerando que a capacidade de recuperação do corpo pode ser aumentada pela estimulação das articulações.

A Osteopatia utiliza várias técnicas terapêuticas manuais entre elas a da manipulação do sistema musculoesquelético (ossos, músculos e, articulações) para ajudar no tratamento de doenças.

PT | EN


Osteopata Gabriel Aroso

  • Curso de Licenciatura em Enfermagem - 12 anos de experiência na unidade de cuidados intensivos;
  • Curso de Osteopatia;
  • Formação em Terapias Miofasciais;
  • Formação em Osteopatia Visceral- Método das colunas de pressão de Fitnet e William (Nível Avançado);
  • Formação em Diagnóstico e Tratamento da Articulação Temporo-mandibular;
  • Formação em Osteopatia Aplicada à Lombalgia e Ciatalgia;
  • Curso de Mobilização Neural na Prática Clínica;
  • Curso Reabilitação Vestibular: Avaliação e Tratamento – Básico e Avançado;
  • Formação Osteopatia no Desporto - Top 10;

Enquanto Osteopata posso tratar ou melhorar a qualidade de vida daqueles que me procuram libertando-os das dores agudas ou crónicas provocadas pelas posturas diárias, patologias osteoarticulares, aderências provocadas por intervenções cirúrgicas, traumatismos, cicatrizes e/ou pequenos incidentes do dia-a-dia, assim como, posso tratar síndromes vestibulares que provocam alterações do equilíbrio e vertigens, entre outros sinais e sintomas.

Se tem alguma dor que o incomoda ou alterações do equilíbrio contacte-me, estou aqui para o ajudar.

Quando consultar um Osteopata?

O campo de tratamento da osteopatia é muito amplo pois ele abrange todo o corpo humano.

  • Dor, formigueiro e/ou adormecimento
    nos pulsos, mãos, pés e/ou dedos.
  • Síndrome do túnel cárpico
  • Síndrome Vertiginoso (alteração do equílibrio)
  • Dor dorsal e lombar
  • Dor na anca e joelho
  • Dor no ombro
  • Dor cervical
  • Adormecimento de dedos, mãos ou pés.
  • Contraturas musculares
  • Escoliose
  • Tendinites
  • Pubalgias
  • Dor ciática
  • Entorses
  • Hérnias
  • Cifose




Benefícios da Osteopatia


  • O trabalho do Osteopata é fundamental para manter o equilíbrio estrutural;
  • Corrige e previne desequilíbrios que se podem tornar irreversíveis;
  • Pode ser aplicada desde o bebé até uma pessoa mais idosa;
  • Retarda os sintomas de desgaste articular;
  • Problemas de condução nervosa (falta de sensibilidade nas extremidades);
  • Estimulação da força e da flexibilidade;
  • Melhoria da postura / correção.

A Osteopatia tem 4 conceitos base: Holismo, Estrutura vs Função, Lei da Artéria e Auto-Cura. Não trata patologias nem lesões mas sim as Disfunções Somáticas (DS), também conhecidas por Lesões Osteopáticas, e tem um método de diagnóstico próprio baseado na avaliação de Assimetrias, Restrições e Tecidos Moles, conhecido em Osteopatia por diagnóstico ART.

Conceitos base da Osteopatia:

Disfunção Somática (DS) - qualquer comprometimento ou alteração na função da estrutura corporal, isto é, estruturas esqueléticas, articulares, miofasciais, elementos vasculares (veias e artérias), linfáticos e nervos associados.

Holismo - o corpo tem de ser avaliado e tratado como um todo, para poder ser equilibrado. O Osteopata trata a causa da dor e não apenas a dor em si. As estruturas corporais que tem a sua normalidade alterada geram compensações no corpo como defesa às alterações provocando disfunções somáticas. Muitas vezes a dor tem origem numa zona afastada da região anatómica da dor. No entanto, diagnosticando e tratando as alterações à normalidade das estruturas corporais devolve-se o equilíbrio funcional e dinâmico, dentro dos limites de cada pessoa, e desaparecem as dores. O objetivo do Osteopata é atingir o Equilíbrio, ou seja, a Homeostasia.

Estrutura vs função - para toda e qualquer estrutura do corpo (músculo, tendão, fáscia, nervo, osso, etc.) existe uma ou mais funções especificas.

Lei da Artéria - O sangue e os seus derivados (linfa e líquido cefalorraquidiano, por exemplo) tem funções primordiais: oxigenar, nutrir, "limpar" e desintoxicar as células.

Ao restabelecer o equilíbrio estrutural, homeostasia, devolvem-se as condições para a normal circulação das áreas a tratar, permitindo otimizar a função do sangue e seus derivados, beneficiando os tecidos por eles irrigados.

Auto-cura - Ao restabelecer o equilíbrio das estruturas do corpo, este tem a capacidade de terminar o seu processo de cura.

Em que consiste a 1ª Consulta de Osteopatia?

A primeira consulta normalmente consiste na recolha de informações sobre o problema, um exame físico, tratamento e aconselhamento sobre alongamentos e/ou exercícios dependendo da situação a tratar.

O osteopata não elimina apenas as consequências do problema. Durante as consultas, procura sempre desvendar a razão do sintoma para poder curar o doente. Para isso, e utilizando as mãos como instrumento, recorre a variadas técnicas.

Como trata um Osteopata?

O Tratamento

O osteopata não elimina apenas as consequências do problema, procura sempre desvendar a razão do sintoma para poder tratar o doente.


Para isso, o Osteopata utiliza as mãos como instrumento, recorrendo a variadas técnicas, sendo estas as mais comuns:

  • Técnicas miofasciais: trabalham sobre os tecidos fasciais, músculos e tendões do corpo humano;
  • Técnicas cranianas: são as mais subtis e que permitem tratar a totalidade do corpo partindo do crânio;
  • Técnicas viscerais: tratam dos órgãos e das relações entre eles;
  • Técnicas de mobilização neural: melhora a condução nervosa e trata o adormecimento de mãos, pés, dedos e/ou membros;
  • Técnicas linfáticas e imunitárias: visam o sistema linfático e o sistema imunitário;
  • Técnicas de manipulação por impulso: visam reajustar uma articulação, mesmo se o seu deslocamento é mínimo e invisível nas radiografias;

Testemunhos



Contactos - Osteopata no Porto